O mítico Viriato, cidades históricas, o frescor das linhas de água que recompensa o esforço de grandes pendentes. O bom vinho do Douro, o dedo de prosa em meio a lida da vida rural e  ao final de tudo isso, fontes minerais oferecem saúde em Vidago desde os tempos da realeza. O Caminho  Português Interior de Santiago é isso e muito mais. Pois, se todo caminho leva a Roma, muitos outros são os caminhos que conduzem à Santiago de Compostela e aqui está uma belíssima alternativa  partindo de Portugal.

| O que é | Um itinerário cultural.
| Onde fica | De Portugal à Espanha
| Distância do Percurso | 205 km, em Portugal que segue pela Espanha numa totalidade de aproximadamente 387km até Santiago de Compostela
| Grau de dificuldade | Média alta para caminhada e alta para ciclismo
| Porque ir | Percorrer uma das melhores regiões vinícolas do país, perder o fôlego com  os acentuados desníveis e suas incríveis vistas, desfrutar da boa gastronomia e conhecer pessoas extremamente acolhedoras.
| Quando fomos | Setembro/2018 | Verão
| O que não pode faltar | Itens básicos para uma peregrinação e atividades de longas distâncias.

 

Corrego, Caminho do Interior, Portugal
Vidago, Caminho Portugues
Caminho de Santiago Portugues

O Caminho Português Interior de Santiago é uma das rotas sinalizadas que parte de Portugal em direção à Catedral de Santiago de Compostela e conduz um grande número de peregrinos, com mochila às costas ou alfores na bicicleta, ao túmulo do apostolo Thiago Maior.

Portugal, com um grande banquete paisagístico e cultural,  alimenta esta motivação por rotas como o Caminho Português Central, com marcações desde Lisboa e entrando em Espanha pela cidade de Tui (alguns peregrinos optam por iniciar a caminhada na Rota Vicentina) o Caminho da Costa que segue a linha do mar iniciado normalmente na cidade do Porto e seguindo pela cidade de La Guarda, em Espanha. E outros, como o Caminho Português Interior de Santiago partindo de Viseu que percorremos em Setembro de 2018 em uma bicicleta tandem.

Siga neste post descobrindo o que vimos por aí e ao final,  assista o video desta incrível rota. Bom Caminho!

Bertelo, Caminho de Santiago do Inteiror, Portugal

Um Caminho Sagrado

No Caminho Português Interior de Santiago  o verde “abraça” e conduz os peregrinos por um  um dos mais belos e autênticos caminhos ao santuário. Em meio a uma natureza densa, cercados de verde, ao som dos pássaros a enfrentar grandes pendentes, o frescor das linhas de água refrescam e compõem de forma perfeita o ambiente feminino e sagrado da natureza.

Através de áreas rurais e com uma vasta beleza natural acidentada, o Caminho Português Interior de Santiago segue por regiões de Portugal com paisagens e terrenos distintos, atravessando vales fluviais, vinhedos, pendentes e desfiladeiros sinuosos entre a Beira Alta,  Alto Douro e Trás-os-Montes.

(H´)a vida nas aldeias, a pureza da vida rural.

Uma das marcas do Caminho Português Interior de Santiago, além da beleza e riqueza natural, é o exigente terreno e constantes desníveis que aliando a solitude de um caminho pouco conhecido, permite grande introspecção e  aproximação com outros  peregrinos. O contacto com quem vive na região se intensifica pelo mesmo motivo,   pois embora os habitantes estejam  acostumados com a passagem dos peregrinos, o fluxo pouco intenso permite a troca e sempre a tempo para um dedo de prosa.

É o interior, por ali a vida segue no ritmo da lida no campo e das obrigações do dia-a-dia. Mas,  sempre há um aceno, um sorriso ou, quem sabe, alguns minutos de aplausos ao passar no meio de uma apresentação de orquestras quando a etapa ja está no fim e recompõem-se as forças para os últimos quilómetros do dia, sempre a subir, depois de Mões em Castro D’aire.

Caminhar pelo interior de Portugal é desfrutar do prazer de conhecer  um povo atencioso que não se furta em desviar um pouco do tempo, entre tarefas, para lhe explicar algo da região ou oferecer-lhe um pouco de água fresca.  

Castro Daire

O caminho, a pé e de bicicleta

Este Caminho é também um dos mais desafiadores, sobretudo para ciclistas, em uma tandem isso significa um bom acréscimo de esforço. As paisagens estonteantes do alto das serras, alcançadas por caminhos velhos e trechos de estradas romanas são, literalmente, de tirar o fôlego.

Na Beira Alta, percorre-se um terreno pedregoso composto principalmente por um granito arenoso e  muitos obstáculos naturais, o que aumenta a dificuldade para quem segue de  bicicleta. Com a alta vegetação prevalecente em grande parte do caminho, desfruta-se de boa sombra.

Já na região do Alto Douro e Trás-os-Montes  o trajeto  segue por estradas e caminhos fáceis mas, com grandes pendentes e entre vinhedos.

Aos ciclistas a rota exige perícia e disposição para vencer os montes até Vila Real. Mas, a partir deste ponto já é possível percorrer etapas mais longas e sem dificuldades. É também neste trecho que o Caminho e a Ecopista do Corgo conscidem.

Em nosso caminho encontramos apenas um peregrino a percorrer toda rota. Era da Galicia muito simpático, curioso, falante e gentil e embora estivéssemos percorrendo o Caminho em uma bicicleta e o Xurxo a pé, algumas de nossas etapas coincidiram pois, o terreno e as altas temperaturas não nos permitiram percorrer etapas longas.

Vinhas, Caminho do Interior, Portugal
Douro, CaminhO do Interior, Portugal

Sem vinho não há caminho

O vale do Dão e a região do Douro brindam a travessia, não apenas com suas vistas panorâmicas de grandes altitudes, nestas regiões produzem-se alguns dos melhores vinhos de Portugal, um convite irrecusável para os enófilos e peregrinos de plantão. E se diz o dito popular que “sem pão e vinho, não há caminho”, numa casa portuguesa  há sempre bom pão e bom vinho sobre a mesa, com certeza. 

Para além de toda beleza natural,  os atrativos gastronómicos e maravilhosos vinhos são bons motivos para se percorrer o Caminho Português Interior de Santiago.

Marcação do Caminho Português inteiror de Santiago, Ecopista do Corgo
Caminho do Interior, Portugal, Santiago de Compostela, Portugal
Fonte no Caminho de Santiago Portugues do Interior, Castro Daire

A sinalização no Caminho Português Interior de Santiago

A rota do Caminho Português Interior de Santiago está sinalizada com as tradicionais setas amarelas dos Caminhos de Santiago de Compostela e é possível  seguir-las com alguma atenção já que com pouca circulação de peregrinos, a vegetação pode esconde-as em alguns trechos.

As setas azuis mostram que por ali também passa os Caminhos de Fátima. E no trecho, entre Almargem e Ribolhos, uma pequena linha d’agua que inside  sobre a vegetação colore o mundo de rosa ao lado de uma das marcações. No sagrado coração da mãe natureza, o colo de mãe. Concepção entre a essência e o sagrado. Um símbolo, um caminho, o feminino. Um sinal da mãe que acolhe, nutre e guia.

Viseu Cathedral, Caminho de Santiago do Interior, Portugal
Ruas de Viseu
Onde começar o Caminho Português Interior de Santiago

Em Viseu está o ponto de partida oficial desta rota que conduz por importantes cidades portuguesas como Lamego, Vila Real e Chaves incluindo um concorrido destino de curas medicinais de outrora, Vidago com suas águas minerais. Nós chegamos a Viseu pela Ecopista do Dão já que partimos para o Caminho, de nossa casa no Alentejo.

O Museu Almeida Moreira, em Viseu, disponibiliza a Credencial do Peregrino e o passei pelo Centro Histórico da Cidade é mais que recomendado. O marco do Caminho esta em frente a Catedral da Sé.

O Parque Natural do Fontelo dá o tom nos primeiros passos deste caminho verde e a escultura de Viriato é como uma saudação providencial do valente e mítico guerreiro a não se esquecer quando as pendentes parecem intransponíveis nos aproximadamente 205 km em Portugal percorridos até Chaves e continuados pelo caminho Sanabrés já na Espanha , totalizando 387 km na chegada a Santiago de Compostela.

Igreja em Almargem, Caminho de Santiago Portugues do Inteiror
Azulejos, Lamego
Onde dormir no Caminho Português Interior de Santiago

Umas das característica interessantes do caminho são os albergues, antigas escolas reformadas que nos coloca no seio das aldeias. Quem, normalmente, nos abre a porta é um morador nos estendendo as boas vindas á toda aldeia. O que propicia uma rica experiência e vivência de uma hospitalidade genuína e reconfortante, sobretudo  quando se está percorrendo sítios totalmente desconhecidos sob esforço fisico, como é o caso do peregrino.

A cativante estrutura de hospedagem está presente a cada 20-25 quilómetros, aproximadamente,  e composta maioritariamente por antigas escolas reformadas com a finalidade de acolher o peregrino e, normalmente, dispõem de  cozinha equipada. Como estão localizadas em pequenas aldeias é importante informar-se sobre  o funcionamento dos mercados nas proximidades e /ou se há restaurantes por perto. No folheto informativo do caminho há uma lista de albergues com os devidos contactos telefónicos da rede, contacte-os previamente,  ou se preferir, reserve aqui um alojamento.

Considerações finais

Cada Caminho de Santiago é único e possui características distintas. Mas, no Caminho Português Interior de Santiago a originalidade e as características culturais ainda bem vincadas em harmonia com  a passagem do peregrino, é uma marca que sonhamos que se preserve.

O Caminho está repleto de características que facilitam e intensificam as trocas entre peregrinos pois há tempo, espaço, solitude e  silêncio que permitem o encontro e conversas calmas e espontâneas. 

Ao chegar a Galicia a solitude vivida no Caminho Português Interior de Santiago fica para trás e dá lugar ao encontro de rotas e peregrinos no Caminho Sanabrés que une os peregrinos que veem da rota portuguesa ao Via de La Plata, seguindo até Santiago de Compostela.

E sobre percorre-lo sobre uma bicicleta tandem,  o terreno exigiu que a empurrássemos tantas vezes que podemos dizer:  Fizemos o caminho a pé na companhia de nossa bicicleta por etapas curtas, similares à caminhada.  Desta forma, unimos duas de nossas paixões num só caminho, ciclismo e caminhada ao ritmo da “pisa da uva”. 

Caminho de Santiago do Interior, Douro, Portugal

Assista o video e saiba mais sobre o Caminho Português Interior de Santiago.

Mapa do Caminho de Português Interior de Santiago e Caminho Sanabrés

Amorcura, Cminho de Santiago do Interiro, Portugal
Caminho de Santiago Portugues do Interior, Etapa 2, Subidas
Peregrinos, Caminho de Santiago do Interior, Eliane e Dinis | Por Aí
Caminho de Santiago do Interior, Portugal, Bicicleta
Caminho de Santiago do Interior Portugues, Fronteira 2