A vila não é lá muito nova, tão pouco contamos as fontes para saber se são mil, a bem da verdade não vimos nenhuma. Mas existe ali provas monumentais de gente que acredita que pode voar e nisso nós concordamos.

|Etapa 23
|Vila Nova de Mil Fontes – Porto Covo | 22 km

Acreditar é o primeiro passo. Mas, às vezes é preciso caminhar para acreditar.

Em algum momento você percebe que percorrera uma longa distância e ainda está apenas no início de uma nova jornada, é quando tem a certeza que pode voar. Vila Nova de Mil Fontes possui prova monumental de tal afirmação, foi de lá que partiu a primeira travessia aérea de Portugal a Macau.

A chegada a Porto Covo, pode ser a despedida ou chegada da Rota Vicentina/Trilho dos Pescadores, um trecho com paisagens que faz sentir saudade ou gera o deslumbramento com muitas paragens para contemplação e nos faz “acreditar que podemos voar”. Não exatamente do alto das falésias, perdidos no imenso panorama azul e sim, por muitos mais quilómetros que pensamos no início da jornada. A cada passo ficamos mais fortes, acreditamos mais em nós e, longas distâncias passam a ser um belo passeio até onde queremos chegar.

O pôr do sol da ilha do pessegueiro é uma atração a ser apreciada sem moderação.

Praia-do-Melhão
Ninho-de-cegonha,-trilho-dos-pescadores
Rota-Vicentina,-Trilhos-dos-Pescadores
MIL-FONTES---PORTO-COVO

Veja no mapa, a rota completa de nossa viagem a pé pela Costa Portuguesa

    Encontre aqui a melhor hospedagem para sua viagem e faça a reserva pelo nosso site.
    Booking.com