E depois das areias do  Sahara, o que há? Uma incrível arquitetura mescla-se com a paisagem, gargantas imponentes e formas rochosas abrigam tribos nómadas alheios a modernidade dos tempos e os oásis trazem-nos o bem viver dos sonhos com muitas tâmaras, mostrando o poder e importância da água. Um cenário que Hollywood soube bem aproveitar e nos imerge na cultura berbere.

| O que é |Viagem de bicicleta e Trekking pelo interior de Marrocos
| Onde fica | Marrocos
| De Merzouga a Ait Ben Haddou | 521 km 
| Quanto tempo | 8 etapas ciclismo + 2 dias – Caminhada 31km
| O que fazer | Conhecer a cultura berbere, oásis e a arquitetura
| Quando fomos | Jan/2018
| O que não pode faltar| Lenços umedecidos

IMG_0976
Oasis-Skoura.1
Povos nomades, Todra
Cova-dos-Portugueses,-Marrocos
Aït Benhaddou, o cenário real

Para seguir conhecendo Marrocos das dunas de Erg Chebbi à Garganta de Todra são 227 km sem muito motivos para paragens ou pontos de abastecimento de água e alimento afinal, você está num deserto.

Etapa 1 | Merzouga – Erfoud | 72 km

Na volta a Erfoud, vale uma passagem por Rissani. Prepare-se para o encontro com muitas e animadas crianças, de pequenas correndo por todos os lados que se empolgam com a novidade que você representa, até adolescentes indo e vindo da escola nas suas bicicletas. 

Etapa 2| Erfoud – Tinejdade | 95 km

Esta etapa é uma interminável reta de 95 km no meio do deserto e o nada que há, é tudo que faz valer a pedalada. Vê-se aí poucas aldeias e a autentica forma de vida do deserto. Pondera-se o muito que precisam as grandes cidades. E embora a altimetria represente uma elevação considerável não é algo percetível à pedalada, ou pelo menos, você está preparado para isso, sobretudo se vier das montanhas do Atlas.

Em Tinejdade a marca dos povos berberes fincada na boa hospitalidade e a arquitetura de adobe, faz do lugar uma boa paragem. 

Etapa 3 | Tinejdade – Gargantas de Todra | 60 km

Este trajeto é tranquilo e surpreende logo a chegada de Tinghir com a arquitetura de adobe, comum a região.

O palmeiral é uma bela vista  e possui rotas de caminhadas.  São muitas as possibilidades de hospedagem, podes optar por deixar a subida para o dia seguinte ou preferir instar-se mesmo ao pé da Garganta de Todra. Nós optamos por ficar no Le Petit Nomad e podemos dizer que fora uma estadia a se repetir,  pois o casal Lancem e Mona recebe com qualidade nas acomodações e o melhor tempero que experimentamos em  Marrocos, além de fornecer as melhores dicas de caminhada desde o palmeiral ao em torno da garganta.

Lacem é de origem nómada e alguém que vale a pena conhecer. Nos forneceu todas as informações para fazermos um trekking pela garganta de Todra, passando por aldeias de povos nómades e explicou diversos aspectos cultural desses povos, inesquecível.

Tekking Tornda.jh
Tekking Todra
Tekking Tornda.Aldeia Nomada
Tekking Todra, volta ao Ksar.q
IMG_0981
Cuzcuz-marroquino
Todra,-Marrocos
Etapa 4 | Garganta de Todra – Garganta de Dades | 74 km

A pedalada do dia contempla a transição e imersão de uma paisagem quase monótona a um vermelho intenso da terra, novamente pelas montanhas do  alto Atlas, o que significa um grande acumulado de subidas e descidas.

O cenário que aguarda o fim dessa etapa é surreal, o vale de Dadès possui  formações rochosas curiosas e perfeitas para uma caminhada de descobertas entre formas esculpidas pela erosão e a magia que a incidência de luz proporciona. Um caminho labiríntico que se atravessa com alguma disposição e técnica até alcançar os famosos dedos de macacos.

Vivem por ali tribos nómadas, como as que vimos na caminhada por Todra mas, embora seja tentador ir ter com eles, há outra descoberta que vale incluir na pauta, as covas dos portugueses. 

A origem e motivos que os trouxeram para esta região, pode esta nas rotas comerciais. Assim se instalaram na gruta de um curiosa rocha e compreender um esta “habitação” que exigiu esforço, imaginação e destreza, uma verdadeira busca arqueológica.

A engenhosa arquitetura ainda apresenta a porta de entrada e duas janelas, seu interior vem se alterando com a erosão, os relatos falam de um grande salão repleto de utensílios para cozinha, feitos em barro até pouco tempo atrás.

Trekking em Dadés
Trekking em Daès, Marrocos
Dedos dos macacos
Ep-19-Dades,-Marrocos,-Hiking
Ep 19 Dades.r
Ep-19-Dades,-Marrocos
Ep 19 Dades.asd
Cova-dos-Portugueses,-Marrocos
Trekking em Dadès, Marrocos
Etapa 5 | Garganta de Dades – Skoura | 100 km

Apesar de o número elevado de quilómetros, a etapa é relativamente fácil. Todo o seu esforço anterior é aqui recompensada descendo dos 1650 metros aos 1200mts de altitude.

A hospitalidade berbere se destaca mais uma vez em Skoura. O que alimenta a vida neste oásis escorre das montanhas, a neve derretida do Alto Atlas. Através de uma técnica de recuperação de águas subterrânea, um dos mais antigos sistemas para manejo de água chamado khettara, com origem que remota a antiga Pérsia, há mais de 3000 anos, importada para Marrocos desde o tempo das conquistas arabes . 

Skoura tem 52.000 tamareiras chegando a  produzir mais 3.000 toneladas em um bom ano além do milho, feijão, nabos, cenouras, cebolas, erva-doce, amêndoas, maçã, damasco, figo, romã e  azeitonas entre outros frutos do paraíso. 

Os oásis proporcionam o frescor e alivio da dura travessia pelo deserto, recurso muito utilizado pelas rotas comerciais que entre as suas contribuições está um tipo de forno de origem indiana, uma espécie de jarra de terracota presente na maioria das casas no oásis, o tandoor. Neste forno se confeciona o pão típico da região, o pão de Tafarnout.

Skoura conta com a proteção da UNESCO graças a seu longo palmeiral e a associação de moradores luta para manter viva a sua forma de vida autossustentável e ecológica, que inclui as construções em adobe. 

Produção de azeite em Skoura
Jogando-futebol-em-Marrocos
Tâmaras secando ao sol
A simpatia de Amina
Pão, Marroquino
Tomando chá com mulheres, Marrocos
Etapa 6 | Skoura – Ouarzazate | 54 km   

A etapa até Ouazazate é basicamente a continuação de uma longa estrada, iniciada na etapa anterior, sem considerações relevantes sobre o caminho. 

A cidade surpreende por suas grandes construções, largas avenidas e o espírito Hollywoodiano se faz presente pelos diversos cenários e estúdios utilizados pela indústria do cinema, na região.

Aos domingos, o souk de Ouazazate é uma experiência a ser vivida.

Etapa 7 | Ouarzazate – Fint – Ouarzazate | 36 km

Mas, antes de seguir, vale se instalar no Dar da Rita, fazer um pequeno desvio de ida e volta ao oásis de Fint e dedicar um dia a caminhada, conhecendo um pouco a forma de viver desses povos que vieram com as caravanas.

O que marca em Fint, são os sorrisos das pessoas e as paisagens de um tempo que só conhecemos por filmes, não é a toa que fora muito utilizado no cinema. Como em todo o oásis, é no rio que se lava roupa, algo saudosista para alguém que nascera no sertão, um lugar que pouco chove e que desde criança todos conhecem bem a importância da água.

Ouarzazate é uma parada obrigatória em Marrocos, reserve aqui sua estadia por lá.

Oásis-Fint,-Ouarzazate
Ouazazate
Um dia no Souk
23 SOUK.www
Animais a venda no souk
Oásis de Fint
Túmulo arábe
Dar da Rita, Ouarzazate
tapetes marroquinos
Etapa 8 | Ouarzazate – Ait-Ben-Haidou | 30 km

Os picos nevados do alto Atlas, emolduram a saída de Ouazazate atribuindo muita beleza e maior ânimo a pedalada.

Ait-Ben-Haidou etapa é a coroação máxima no que diz respeito a arquitetura marroquina. Uma impressionante cidade fortificada, toda construída em adobe, localizada numa colina do sopé do Alto Atlas, à beira do rio Ounila. 

Hoje poucos vivem dentro do Ksar, a maioria dos habitantes da cidade vive agora numa aldeia mais moderna, no outro lado do rio. Essa passagem obrigatória para quem vem conhecer Marrocos também foi cenário de vários filmes holywodianos e a sua arquitetura, património mundial da Unesco.

Iniciamos a rota em Portugal e o percurso completo pode ser visto no post Prá lá de Marrakeche em uma bicicleta de Portugal a Marrocos.

Aït Benhaddou, em um fim de tardejpg
Ait-Ben-Haddou,-Marrocos
Ait-Ben-Haddou

Veja o mapa, nossa rota por Marrocos

    Encontre aqui a melhor hospedagem para sua viagem e faça a reserva pelo nosso site.
    Booking.com

    Assista a playlist com todas as etapas da "Rota dos Kasbahs"