O Caminho Sanabrés é um Caminho de Santiago, localizado na região de Sanábria, Norte de Espanha, nesse sentido o caminho configura-se como uma variante da Via de la Plata. Do mesmo modo, é a continuidade do Caminho Português Interior de Santiago sendo a cidade de Verín o seu ponto de encontro.

entrando no reino da magia

Assim sendo, logo após à cidade de Chaves, cruzarmos a fronteira entre Espanha e Portugal e, ao som das gaitas de fole, adentramos à mágica e encantadora região da Galicia. Porém, toda magia começa pela superação e quanto a isso, logo ao pé do albergue municipal de Verin, o dia começa com uma bela subida. Pois o caminho real, com largas e lisas pedras, não favorece a pedalada. No entanto, a fortaleza-palácio medieval, o Castelo de Monterrei, fica no alto da colina com vista para o vale do rio Tâmega.

Depois disso, a seguir ao castelo, há duas opções de caminhos, sendo uma por Laza e outra por Traseiras. Nossa opção foi seguir por Laza, dessa forma, desfrutamos uma etapa com lindas paisagens, na companhia constante do rio Tâmega, até Vilar de Barril. Mas uma incrível subida antes de Albergaria pode ser capaz de minar as forças a ponto da etapa ser concluída em Albergaria. Contudo, o encontro com peregrinos provenientes da Via de la Plata, ajuda a reavivar as forças e impulsionar até Vilar do Barril.

Natureza, Caminhos de Santiago na Galicia
luxos peregrinos

A saída de Vilar do Barrio segue por uma zona rural plana, mais à frente, uma boa subida conduz ao alto da pedreira de bela paisagem, antes da descida sob terreno de pedras irregulares. Depois disso, o percurso segue até Ourense praticamente todo por estrada e sem apresentar dificuldades.

E embora a vontade de seguir seja imperativa, as termas naturais às margens do Rio Minho da cidade de Ourense, é um convite irresistível a um breve desvio pela Rota Termal do Minho do Parque de Antena. Ao passo que, além de ser um estímulo para breve conclusão da etapa, é também um dos motivos para muitos elegerem a cidade de Ourense como ponto de partida em direção a Santiago de Compostela.
Além disso, as temperaturas das águas são um verdadeiro “frescor” muscular que ajuda a enfrentar uma subida de 21% que aguarda, com olhar de esfinge, a lenta progressão do peregrino.

um canto mágico

Mas, estamos na Galicia e os verdes bosques sempre acolhem, refrescam e conduzem os passos até Oseira, uma pequeníssima aldeia entre altas colinas. Então, no Mosteiro de Santa Maria de Oseira, um grande e antigo edifício construído entre 1200 e 1239 considerado um marco da arquitetura românica na península espanhola, os interessados, vivem um momento especial em companhia dos monges da Ordem Cisterciense que permitem aos peregrinos participar da liturgia, realizada em canto gregoriano.

A experiência marca e ajuda a embalar o sono no grande salão convertido em dormitório coletivo, mas a arquitetura em pedra exigem um dos itens fundamentais do peregrino, o saco de dormir. Já para comer, é importante saber que há dois pequenos cafés, contudo, é necessário fazer o pedido prévio com a maior brevidade possível.

Mosteiro de Oseira, Via La Plata - Sanabrés

O canto gregoriano ainda ecoa na mente enquanto enfrenta-se uma etapa dura, com trechos impossíveis de pedalar, sob pedras lisas, grandes e irregulares. E o cenário segue dividido entre magia, obstáculos e esforço até Santiago. Num percurso marcado, sobretudo, pelo verde e a incidência da luz que emolduram o caminho.

pedalar no território das bruxas, reino de sapos e corujas.

Em suma, considerando que percorremos o Caminho Sanabrés com uma bicicleta tandem, consideramos o terreno agradável para os amantes do ciclismo de BTT e caminhantes. Pois, algumas elevações e eventuais trechos pedregosos, pode exigir uma caminhada em companhia da bicicleta para quem pedala. Contudo, de forma geral é fácil de se percorrer, pedalando ou a pé.  
E por fim, trata-se de um caminho entre bosques, cheio de carvalhos e castanheiros, com sombra constante e sempre na companhia da magia típica da Galicia.

Santiago de Compostela
Rios, Galicia - Espanha
Conchas de peregrinos, caminhos de Santiago
Galicia, Caminhos de Santiago de bicicleta
Castelo de Monterrei, Caminho Sanabés
Escultura de Santiago, Carmiña Vilar do Barrio
Caminhos de Santiago de bicicleta
Rolos de Fenos, Galicia
Albergue de peregrinos, Mosteiro de Oseira
Tapas, Galicia
emoção, chegamos a Santiago

Não importa quantas vezes ou de qual caminho se chega a Santiago, depois de percorrer o caminho, quando o peregrino avista a Catedral de Santiago, sente um nó na garganta, coração acelerado, o sorriso alarga e a vista mareja. Ainda mais quando a catedral é avistada de frente ainda a 2,5 km. O justo ponto onde a Rainha Santa Isabel, conhecida como Rainha Peregrina, teria descido do cavalo e seguido caminhando. 

E o ápice dá-se na Praça do Obradoiro pois chegamos ao ponto que converge muitos caminhos e pessoas de diversas partes do mundo.

questões práticas

Para finalizar, mas não menos importante, são 182 km desde Verín até Santiago, pela variante de Laza. Além disso, são mais 29 km entre Verín e Chaves, para quem segue em continuidade do Caminho Português Interior de Santiago.
A respeito disso é bom saber que no território galego o peregrino dispõe da rede de acolhimento, albergues municipais. No entanto, esteja atento e tenha sempre dinheiro em espécie, pois os albergues não dispõem de pagamentos electrónicos. Sobretudo, na última etapa, já que o albergue municipal de Outeiro, que retribui o esforço com boa estrutura e privilegiado espaço natural, situa-se numa zona alta e isolada, 4 km depois de Ponte Ulla. Ou seja, antes de iniciar a subida dos quatro últimos quilómetros, garanta alimentação e certifique-se que dispõe de valores em espécie para o pagamento.

Caminho Sanabrés de bicicleta tandem

Veja o
Caminho Sanabrés
em video

15