A Ecopista do Dão é um percurso ciclopedonal, às margens do Rio Dão, mais precisamente entre Santa Comba Dão e Viseu. Além disso, a via se estende por 49 km configurando-se como a pista ciclável mais longa de Portugal. Nesse sentido é importante saber que a via é muito bem sinalizada, configurando assim uma excelente opção para conjugar diferentes atividades de lazer, em família, entorno da natureza.

Mapa, Ecopista do Dão
Ecopista do Dão


Sendo assim, segue neste post na velocidade da Maria Fumaça e vamos pedalando pelos trilhos do tempo.
Pois, quem sabe, surpreenda-se a emitir um  “Tic Tac, Tic Tac, Piuííííí…” depois de atravessar uma antiga ponte metálica, admirado pela bela paisagem. Da mesma forma, ao olhar como criança os detalhes de uma locomotiva a vapor do ano de 1885 e se deixar viajar no tempo. Contudo, talvez sejas um pouco mais adulto que nós e não chegue a tal ponto, mas certo é dizer que seja como for, trata-se de uma pedalada muito interessante.

Ecopista do Corgo, Portugal
nos tempos da maria fumaça

Ah, o tempo… Como tudo era diferente nos tempos da Maria. Assim eram chamadas popularmente as locomotivas a vapor no Brasil, devido à fumaça que produziam, “Maria fumaça”. Tudo muito diferente dos dias atuais, pois, se naquele tempo as locomotivas e as pessoas se locomoviam numa velocidade que permitia a prosa e a contemplação da paisagem, hoje, tudo segue tão rápido que já nem se apita.
Então, quando se vê, já se foi o dia de folga, as férias e o feriado.

Frequentemente, ouvimos que conjugar os interesses e atividades recreativas que inclua toda
a família com as poucas horas disponíveis, é um desafio que não resulta bem. Por vezes, gera um tipo de “desporto” que esvazia os bolsos, mais ainda, a alma. Sobretudo, se o tempo depois desse for a segunda-feira, que leva ao início do mesmo processo para chegarmos ao mesmo fim, o próximo fim de semana. Quando então, tudo se repete.
De forma que, ele, o tempo, passa feito o comboio que ficamos a ver, enquanto se distancia da paragem sem nem ao menos validarmos o bilhete. Pois, até ouvimos o apito, mas não conseguimos chegar atempadamente.

Ecopista do Dão, Portugal
entrando nos trilhos

Então o desafio é pôr-se nos trilhos, unindo os interesses com o tempo. E isso pode estar a apitar no frescor das margens de um rio, ao som dos passarinhos, numa velocidade que o tempo levou, mas deixou os trilhos e caminhos que podem ser percorridos. Que pode ser desde um treino duro ou uma simples pedalada. Da mesma forma, um piquenic, uma caminhada ou corrida.

Bem como o bom e velho estilo de “dolce far niente” à moda italiana, sob a sombra de uma árvore a ver o rio passar desde a Ecopista do Dão. Pois, além de tudo isso, os dias de sol convidam à uns bons mergulhos no Rio Dão.
É ou não é uma boa desculpa para entrar nos trilhos?

Ponte metálica, Ecopista do Dão
Ecopista do Dão, Portugal
Túnel, Ecopista do Dão, Portugal
Ecopista do Dão, pista vermelha.
Ecopista do Dão, ciclovia, Norte de Portugal
Ecopista do Dão, ciclovia em Portugal
Ecopista do Dão, pista verde
pontos de acesso e apoio

Acima de tudo a Ecopista do Dão segue sem grandes desníveis, de forma que rola-se se com facilidade. Enquanto o pavimento é colorido, nas cores azul, verde e vermelho, de acordo com o concelho por onde passa, respectivamente, Dão, Tondela e Viseu.

Além disso, os túneis – iluminados com energia solar, assim como os posts ao longo do percurso – e antigas estações abandonadas, eventualmente transformadas em cafés, tornando ainda mais interessante está via adequada a qualquer tipo de bicicleta. Nesse sentido, os amantes de pistas mais “selvagens” talvez se interessem pela Ecopista do Corgo, outra uma excelente opção.

Em suma, é uma questão de equipar-se como apetecer e seguir a pôr a vida nos trilhos, sem perda de tempo. Ou seja, apita o comboio e segue a desfrutar da Ecopista do Dão – também em video no fim do post – e boas pedaladas

Veja a Ecopista do Dão em video

6